Da Série Sistema Municipal de Turismo (SIMTUR): FUI NOMEADO SECRETÁRIO DE TURISMO, E AGORA?? DICAS E SUGESTÕES PARA UM INÍCIO DE GESTÃO ASSERTIVA!

Em primeiro lugar, comece olhando para as Entidades e Empresas de Turismo da sua Cidade. Sem distinção de tamanho. Você vai precisar delas muito mais do que você imagina. Isto porque, além do fato de que é através delas que tudo acontece, Turismo é uma das pastas mais pobres dentro da estrutura de qualquer Adm. Pública. E sem dinheiro, terá pouco prestígio e atenção da própria Prefeitura. Isto significa que você terá que conquistar isso tudo, se não quiser chegar a metade do sua gestão reclamando de falta de apoio…

Veja, quanto melhor for seu entendimento sobre como funciona o mercado turístico, mais rápido será o seu resultado como Secretário. Una as pontas entre compradores não-locais e vendedores locais. Priorize o que tem mais apelo e estrutura, ao mesmo tempo que identifica “brechas de diálogo”, como disputas de poder dentro da própria cadeia de valor do Turismo. Você não precisa apaziguar o mundo, mas Turismo só funciona bem se a cooperação existir no dia-a-dia. Use seu cargo para ter acesso e dar acesso. Facilite a vida de quem quer fazer negócio. Às vezes obter um simples alvará para um evento, demora mais que parto de Elefante. Olho no gato, outro no peixe.

Em segundo lugar, modernize o diálogo com um COMTUR inteligente, sem virar dono dele e nem do conselho! Aproveite-o como uma arena tripartite, construindo de baixo-para-cima o seu plano de Governo. Dê espaço ao engajamento, combinando o que é de responsabilidade de cada um. Todos ganham, inclusive você. Não se esqueça: Cooperar para Competir. Pense nisso. Se você está gostando, compartilhe este texto nos seus contato. Muito obrigado!

Terceiro. Identifique e ajude pequenas cadeias produtivas de produtos locais ou pequenas aglomerações de empresas (em bairros, por exemplo) que precisam muito de visibilidade. Os eventos são para isso. Faça-os serem regulares ano após ano. Abuse das mídias sociais de forma colaborativa com o trade. Objetive a geração de emprego e renda local, pelo perfil que sua Cidade já possui. Articule. O Turismo ganha, a Cidade ganha, e de quebra a sua Secretaria.

Quarto. Olhe as Leis e a situação financeira da Prefeitura, observando se elas dão as bases jurídica e das contrapartidas para aquilo que quer fazer. É a partir destes conhecimentos que poderá começar a pensar no dinheiro de Brasília. Prefeitura no CAUC? Esqueça! Atualize o Prefeito dos seus movimentos. Não deixe-o vendido. A vaidade não perdoa. Ah! Se você assumiu e de cara já tem o Carnaval pela frente, não se assuste! É uma gincana que irá te servir como estágio prático, meio talibã eu sei, de como as coisas funcionam.

E por fim, e por experiência própria, cuide com o que assina. Ofícios poderão surgir na sua mesa com um pequeno bilhetinho ao lado. E sempre, sob qualquer hipótese nunca deixe de contar com o apoio da família. Vai precisar dela.

Dúvidas, esclarecimentos?

Pergunte! O Blog Política de Turismo serve para isso.

Abr. Mielke, Dr.

Anúncios

2 comentários em “Da Série Sistema Municipal de Turismo (SIMTUR): FUI NOMEADO SECRETÁRIO DE TURISMO, E AGORA?? DICAS E SUGESTÕES PARA UM INÍCIO DE GESTÃO ASSERTIVA!

Adicione o seu

  1. Boa tarde Eduardo. Escriturária em uma prefeitura do estado de SP e estou montando a documentação para Município de Interesse Turístico. No inventário modelo fornecido pelo estado é solicitado números acerca da representatividade econômica do turismo no município, em reais e porcentagem. Fiz a solicitação pro depto financeiro e não souberam me fornecer a informação. Sabes me dizer onde posso conseguir, ou como fazer o cálculo, que fatores considerar? Obrigada

    Curtir

    1. Olá Michely, Obrigado pela pergunta. Estas contas simplesmente não existem, não há nem metodologia para fazer este cálculo…Tudo é chutometro e pura achologia (tanto para mais ato para menos). Alguns países até fazem esta conta – chama-se conta Satélite do Turismo, como é o caso da Espanha. Mas aqui não aterrizou…ainda está em órbita (rs)
      Tecnicamente, eu faço o seguinte: É através do ISS. Vá na Sec de Fazenda e pergunte sobre o ISS do setor de serviços. Se sua prefeitura tiver alguns recursos de informática disponíveis e como um pouquinho de boa vontade, ela consegue separar o que é de quem, por CNPJ por exemplo. Com um pouco de trabalho, você consegue ver dos principais hotéis e restaurantes (e agencias, desde que seja receptivo – remissivo não vale) e consegue projetar conforme o número de estabelecimentos. Uma regra de três tosca, digamos assim. Contudo, como o gasto turístico se espalha pela cidade (compra de combustível, roupas, cinema..etc) costumo multiplicar este número por 2. O faço por feeling, mas sem nenhuma base acadêmica para provar dos porquês…É experiência mesmo.

      Espero ter te ajudado!
      Qq coisa me escreva.
      Mielke.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: