Texto 65 – COMTUR PARITÁRIO NÃO FUNCIONA NA PRÁTICA. Entenda os porquês. Série Política de Turismo no Município, por Eduardo Mielke.

COMTUR paritário não funciona, pois concentra, sob a égide governamental, o poder de decisão sobre algo que ele não entende. Para qualquer iniciativa dar certo, palavras como cooperação, associativismo e longo prazo, devem fazer parte do discurso. Governos não entendem nenhuma delas. Nem se esforçam e reforçam o tratamento do Turismo, como vemos todos os dias.

COMTUR paritário não funciona, pois excluem excelentes quadros, que pela simplificação do debate em si, não vem sentido em engajar-se. Aliás, ninguém de fundamento irá se envolver, onde metade de tudo é o máximo. E  neste ambiente institucional, ninguém se sentirá parte de alguma coisa. E como resultado, a responsabilidade do sucesso do Turismo cairá única e exclusiva no colo do próprio Poder Público. E você já viu o Estado se responsabilizar por algo?

Entenda. Paritário são aqueles conselhos em que a decisão vem de uma estrutura binária, entre Poder Público e o resto. Simples assim. Via de regra, são constituídos sob a mão do Alcaide, que por ignorância e/ou receio lunático de perder o controle “às intrigas da oposição”, transformam o conselho em algo não mais do que a extensão da própria Sectur.

Mas, além de paritário, alguns COMTURs conseguem se superar. Expõem o horror do vaco-oco-sem-eco institucional, quando decidem alternar a assento destinado ao Presidente do conselho. Há vários exemplos onde a cada um ou dois anos, a presidência flutua entre público e privado, privado e público. Não é a toa que muitos conselheiros escrevem-me, com um sentimento de estarem “boiando” sobre os rumos do Turismo da sua Cidade…

Por mais que na visão pública, é claro, isto possa apresentar (algum) resultado. E mesmo que poucos se atrevam a dizer no que o Estado erra, partimos do princípio que somente a concentração das decisões turísticas na mão do próprio Estado e a exclusão, já são coisas muito ruins. Não sei se o leitor faz a conta, mas quando qualquer empresário ou dirigente de entidade entra na reunião do COMTUR, 50% das decisões já foram tomadas antes mesmo da reunião começar.

Veja. Numa estrutura tripartite esse número é não mais do que 33%. Em outras palavras, o Estado (onipresente e onipotente não sei da onde) terá que descer do pedestal, calçar as sandálias da humildade e debater com aqueles cujo interesse, é no mínimo mais legítimo. Entidades e empresários olham para resultado e não para o voto. Precisam mostrar suas necessidades e gargalos. Precisam de mais voz, espaço e maior poder de atuação. Precisam de mais responsabilidade. Cooperar para competir assumindo cada um seu papel, não acumulando. Pense nisso.

Dúvidas, esclarecimentos? Pergunte.

Abraços, Mielke.

Anúncios

2 comentários em “Texto 65 – COMTUR PARITÁRIO NÃO FUNCIONA NA PRÁTICA. Entenda os porquês. Série Política de Turismo no Município, por Eduardo Mielke.

  1. Eu acompanho seus textos já tem algum tempo Dr. Mielke, você faz trabalhos de consultorias?
    Abs

    Curtir

    1. Olá Rodrigo,
      Tudo bem? Fico feliz que acompanhe os textos.

      O que você precisa exatamente, pois por vezes um bate papo resolve. Para isso, me add no seu Skype. Meu endereço é eduardo.jorge.costa.mielke
      Ou me escreva no eduardomielke@yahoo.com.br
      Abr
      Mielke

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close