O MUNICÍPIO VIZINHO NÃO QUER COLABORAR COM O TURISMO DA MINHA REGIÃO. O QUE FAZER? Série Política de Turismo. Por Eduardo Mielke.

Esta estória de “vamos precisar de todo mundo” a lá Beto Guedes, dentro de uma perspectiva do Turismo Regional, simplesmente não funciona. Tais ideias só encontram afago no labirinto-gardenal das cabeças-rivotrilanas quem as idealizaram. E ainda que você consiga ver de forma clara, límpida e cristalina a importância da atualção regional, e de todos os seus benefícios, é necessário que haja determinadas realidades-europeanas para que isso resulte em processos cooperados de fundamento. São bases jurídico-institucional das quais o estado brasileiro não possui sob nenhum aspecto.

Para ajudar, muitos municípios se caracterizam por disputas com requintes de ciumeira milenar. Muitas vezes o entrevero começou lá na 5a Série quando os avós dos atuais Prefeitos disputavam o título de “Rei do Campinho” ou pior, a 1a paixão. Além disso, tudo é uma questão de referência. Temos uma tendência natural de nos comparar com quem está mais próximo.

Cada Município é um universo. Os problemas estruturais e sociais que enfrentam, são geridos a partir de uma perspectiva também Municipal e não Regional. Inclusive a captação de recursos federais assim o é. E, desde o ponto de vista turístico, nunca se esqueça que os Municípios são em primeiro momento, competidores entre si. E este processo só é amenizado quando a prosperidade é um fato. Traduz-se em renda, emprego e sobretudo overbooking. A necessidade de “repartir o bolo com os vizinhos” passa a ser uma questão de sobrevivência. Barganhar e negociar na discrepância e em tempos de crise, é para muito poucos.

E é a partir deste contexto, que lidamos com aqueles Municípios que não querem colaborar. E para lidar com eles, a resposta é simples: Ajuda-se quem quer ser ajudado. Ao invés de você ficar perdendo tempo tentando entender os porquês da falta de consciência do Prefeito e de suas  demais lideranças, concentre-se em fazer o seu Município atingir seus próprios objetivos. Uma região forte só se faz com Municípios fortes e este processo é individual de cada um, pense nisso.

Dúvidas, esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo

Abraço e obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Meu trabalho é auxiliar Governos na busca por  processos cooperativos que resultem numa melhor articulação entre ele, Terceiro Setor e o Empresariado. O resultado e o que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!!!Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: