TEXTO 153 – COMO FAZER POLÍTICA DE TURISMO MUNICIPAL COM TANTA ENTIDADE ASSIM? PARTE II. Série SIMTUR, por Eduardo Mielke.

No texto anterior você leu sobre os perigos de ter Conselhos de Turismo inflados. Quanto maior a sopa de letras, mais fácil fica para o Secretário governar sozinho. E é isso que nós não queremos, certo?! Porém, é importante olhar para a realidade. As entidades fazem parte do SIMTUR, mas como escolher? É o que você vai ler nesta 2a parte desta série: COMO FAZER POLÍTICA DE TURISMO MUNICIPAL COM TANTA ENTIDADE ASSIM?

Ah! Mas, antes de mais nada, se esta é a sua primeira vez, seja bem vindo ao Blog Gestão & Política de Turismo no Município. Nosso objetivo é ajudar gestores públicos e técnicos para colocar sua Cidade no Mapa do Mercado Turístico e de Eventos. Se já acessou outros textos, obrigado mais uma vez pela confiança. Se gostou, compartilhe e curta. Toda semana tem um novo texto.

Para formar um COMTUR assertivo, e saber escolher quais entidades devem participar dele, é preciso que você foque em duas variáveis. A) Força política. Por exemplo, na sua cidade quém é mais forte CDL ou Associação Comercial? Quais entidades possuem quadros que realmente podem influenciar o Prefeito e a Câmara de Vereadores? As vezes a entidade não tem muito a ver com tripé: hospedagem-alimentação-eventos, mas conta com indivíduos que podem fazer a diferença na hora de votar um projeto de lei e ou orçamento.

B) Know-how. E aqui a pergunta é bem simples: Quais entidades que mais se beneficiarão em participar de um conselho de turismo? É bem simples. É claro que as associações, como C&VB, ABIH, ABAV, etc são imprescidíveis dentro do COMTUR. Mas, será que outras entidades que não são tão atingidas diretamente, como outras secretarias municipais, a Polícia Militar ou alguma associação de um determinado bairro, deveriam participar?

Se você é Secretário de Turismo e me lê, a conta é a seguinte. O COMTUR é um instrumento fundamental de gestão pública. Logo, independetemente de quem ou o que elas representam, é fundamental identificar o que cada entidade espera e ou pode se beneficiar diretamente do COMTUR. Terão mais prioridade aquelas entidades que tem isso mais claro, ou que tem uma agenda de trabalho mais definida. Sabem mais o que querem. Assim, antes de sair convidando todo mundo, faça este trabalho investigativo com as entidades (todas elas). Mesmo porquê, desconvidar depois não dá, né? Pense nisso.

Para mais detalhes, dúvidas ou esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo ou escreva para emielke@kau.edu.sa

Obrigado pela confiança.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Desde 2004, meu trabalho  é ajudar você que é gestor Público ou representa uma associação de turismo ou COMTUR. Os textos são para auxiliar/orientar também, aqueles Governos que buscam usar de forma mais inteligente os recursos disponíveis através da cooperação. O que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para emielke@kau.edu.sa

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!

Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s