TEXTO 160 – AS TOP 5 AÇÕES – NÚCLEO SIMTUR. SÉRIE ESPECIAL SECTUR 1os PASSOS, por Eduardo Mielke.

Neste primeiro texto da Série SECTUR 1os PASSOS, iremos te mostrar o papel da SECTUR (ou SEMTUR), do COMTUR, do C&VB (ou Associação Comercial), além das bases de como desenhar um bom FUMTUR, Leis e relações governamentais. Cada item vem com uma respectiva explicação trazendo sentido para você. O grande objetivo de hoje é dar o norte, mostrar caminhos e remover a poeira, mal entendidos e várias armadilhas criadas nas relações entre o público, o privado e o 3o setor. ok?

Ah! Se esta é a sua primeira vez, seja bem-vindo ao Blog Gestão & Política de Turismo no Município. Desde 2016, mais de 40 mil pessoas já leram os nossos textos. O objetivo aqui é te ajudar a colocar sua Cidade no Mapa do Mercado Turístico e de Eventos. Se já acessou outros textos, obrigado mais uma vez pela confiança. Se gostou, compartilhe e curta!! Muito obrigado pela confiança. E o mais importante, se copiou algum trecho ou fez referência, cite a fonte. Seja ético. 😉

Da maneira mais simples possível, o papel da SECTUR é basicamente:

  1. CONSTRUIR O DIÁLOGO POLÍTICO INSTITUCIONAL do/e no Município e dentro da Prefeitura, bem como com o Estado e Federação. Induzir PROCESSOS de COOPERAÇÃO e FOMENTAR E MEDIAR a geração de negócios turísticos no município. Ser Secretário te abre portas que não são abertas para todos. Ser Secretário é ser recebido e atendido. Logo, use isso para o segundo ponto abaixo.
  2. ARTICULAR, ARTICULAR E ARTICULAR, unindo as pontas desta colcha de retalhos que é a cadeia de valor local (Entenda por CADEIA DE VALOR – E NÃO PRODUTIVA: TODOS OS SERVIÇOS QUE SÃO OFERTADOS AO TURISTA DE FIO A PAVIO, DE A a Z), e as instituições diretamente envolvidas com o turismo no município. Isso significa sentar com empresários, terceiro setor e instituições de apoio ao empresariado turístico e buscar diálogo, pois é através dele que as soluções aparecem.
  3. CAPTAR DE RECURSOS PÚBLICOS via convênios federais para projetos estruturais e estruturantes. Ponto final. Potencializar turisticamente uma cidade é trazer negócios que impulsionem outros negócios. Reformar um museu antigo ou uma estação de trem é possibilidade de ter ali um café e/ou restaurante, uma loja… Para captar recursos federais, você precisa entender de como os convêncios federais (SICONV) funcionam. Além disso, vai precisar ter uma boa relação com o pessoal da Licitação da Prefeitura. Um detalhe importante: Não só no MTUR que você pode buscar verbas. Há pelo menos 5 outros ministérios. Todos contam com excelentes técnicos, e na minha experiência, sempre muito atenciosos. Mas, o primordial é saber se as contas do município estão em dia. Se sim, sugiro destacar alguém ou um time para lidar com isso exclusivamente. Captar recursos, além dos resultados em termos de investimentos, ajuda (e muito) a elevar o prestígio da SECTUR. Mas, se não estão, nem um band-aid você consegue comprar. Nem perca seu tempo com isso.

NÃO É PAPEL DE SECTUR e por favor, não caia nesta armadilha:

  1. ELABORAR ROTEIROS. Roteiros ou Rotas são produtos comerciais, devem ser elaborados por aqueles que mais ganham, como os Guias de Turismo, Agências de Turismo locais e não locais. O que a SECTUR deve fazer sim, é articular as reuniões de trabalho para que tais roteiros surjam como uma oportunidade de negócio, de uma maneira colaborativa e cooperada. Sempre a partir dos diretamente interessados. SECTUR não comercializa. Portanto, não gaste sua energia com isso.
  2. ELABORAR FOLDERS/PANFLETOS E/OU DIVULGAR O MUNICÍPIO. Por mais que o empresariado venha com essa demanda (ele vai vir), não caia no conto do vigário. Promoção Turística não se faz assim, através de uma campanha da Prefeitura, que via de regra é pontual e portanto insustentável desde o ponto de vista de geração de demanda. Desde pronto, divulgação é também uma ação de mercado e deve ser feita por aqueles mais interessados. O processo de promoção deve ser feito a partir das empresas turísticas. E aqui partimos de duas premissas básicas. PRIMEIRO: Que cada vez menos as pessoas acreditam no que o Estado fala de si mesmo. SEGUNDO: SECTUR divulgar o município com verbas públicas para benefícios de poucos (hotéis e restaurantes…) não é justo ou correto com aqueles negócios que pouco tem a ver com Turismo, como o açougue ou a lotérica da esquina. E nem me venha dizer que o Turismo impacta eles também, que isso é conversa fiada e não justifica, muito menos explica. O TEXTO 162, tratará desse assunto, …por favor aguarde.
  3. ELABORAR EVENTOS? DEPENDE DO EVENTO. Há aqueles do Prefeito e da Prefeitura, e há aqueles que tem objetivo mais comercial e de geração de negócios. Estes últimos devem ser organizados e realizados por empresas, e apoiado pela SECTUR. Eventos é um baita trabalho e é muito mais fácil você mediar o jogo do que se envolver. Não te preocupa, ao longo dos anos várias propostas irão chegar até você de Festival de Chocolate a Jazz. A orientação aqui é simples: Sempre que isso acontecer, marque um café com os empresários locais, o C&VB do seu Município (ou núcleo de eventos da Associação Comercial) e medie as conversas. Apoie com aquilo que podes dentro da estrutura pública disponível. O TEXTO 161 – NÚCLEO DE EVENTOS, da semana que vem, traz o tema com mais detalhes.

Sobre COMTUR.

Dentro do processo de tomada de decisão do turismo municipal, o COMTUR (Conselho Municipal de Turismo) é o centro, a alma e a arena onde tudo acontece. Trabalhar e fortalecer o COMTUR é muito mais do que ter uma entidade ao seu lado. É como se você pudesse imaginar uma pirâmide, só que de cabeça para baixo. A base superior são os empresários. Afunilando ela, temos o 3o Setor e na ponta de baixo, a SECTUR. Esse é o conceito. Em outras palavras, o turismo irá ter melhores chances de acontecer se esta pirâmide for observada. O COMTUR NÃO DEVE EM HIPÓTESE ALGUMA SER UMA EXTENSÃO DA SECRETARIA. Se você Secretário(a) é o Presidente já está tudo errado. E se o pessoal ainda não está preparado para assumir a presidência, é o seu dever fazer isso acontecer. Turismo se desenvolve dentro da responsabilidade de cada um. CUIDADO COM A VAIDADE….CUIDADO COM A MOSQUINHA AZUL!

Secretario (a), nunca governe sozinho. E se estiver sozinho, seu objetivo ao longo dos 4 anos é tombar e revirar a pirâmide. Contudo, o equilíbrio desta pirâmide e a estabilidade de uma boa governança, dependem da SECTUR captar a mensagem. Ela percebendo o COMTUR como uma oportunidade de uma gestão assertiva, e como uma ARENA DE ACORDOS, realizará que todas as decisões acertadas cairão na conta do Turismo Municipal. E o inverso, não é verdadeiro. Esta é a percepção final. Ao invés de bater o bumbo, Secretário (a), seja o maestro. Turismo se desenvolve pela cooperação percebida no aumento de fluxo turístico, taxa de ocupação nos meios de hospedagem e refeições vendidas. …não pelas ações da SECTUR. Nunca se esqueça: O seu trabalho tem muito mais chances de aparecer se atuar em grupo. E o COMTUR é o início e meio para isso acontecer. No blog há vários textos sobre COMTUR: 7, 10, 13, 16, 40, 55, 56 , 57, 96, 106, 112, 138 e 147, dentre outros.

SOBRE O FUMTUR

O FUMTUR (Fundo Municipal de Turismo) é umas das tarefas importantes dentro do processo de fortalecimento do trabalho coletivo entre Poder Público, Empresários e 3o Setor. Antes de pensar no fundo em si, a primeira e mais importante orientação que dou é pensar na origem e possibilidade dos recursos que irão abastacer o próprio fundo. Ele sem previsão de recursos é o mesmo que pouco de nada. E de cara, para que ele funcione bem , deve vir de uma lei onde a sua gestão seja feita pelo COMTUR. Ou no mínimo que a movimentação financeira só ocorra pelo NADA OPOR da entidade. Além disso, o recomendado é que o texto da lei esteja bem alinhado com o texto da lei do COMTUR e do seu regimento interno. No blog o TEXTO 29 e o 51, trazem mais detalhes. Confira para tirar mais dúvidas.

O SIMTUR ou Sistema Municipal de Turismo é isso. Simples assim. Abaixo há um link para aquisição da 1a edição do livro que trará tudo isso e muito mais.

Espero que a leitura desdes textos te ajudem a olhar para o que interessa e o que dá resultado. Pense nisso. Para mais detalhes, dúvidas ou esclarecimentos? Escreva. Curta a fanpage @politicadeturismo ou escreva para eduardomielke2@gmail.com

Obrigado pela confiança e até o próximo texto.

Para quem não me conhece, meu nome é Eduardo Mielke. Neste ano de 2021, completo 20 anos como Professor de Turismo e desde 2004, meu trabalho  é ajudar você, que é gestor Público ou representa uma associação de turismo ou COMTUR. Os textos são também para orientar Governos que buscam usar de forma mais inteligente os recursos disponíveis através da cooperação. O que importa mesmo, é a geração de emprego e renda local. Turismo é negócio. Turismo é no município. O resto é conversa fiada.

Palestras, Workshops e treinamentos? Escreva para eduardomielke2@gmail.com

Compre o livro do SIMTUR!!! Lá você terá todas as orientações que você precisa para fazer o seu Município decolar!

Screen Shot 2018-06-16 at 13.54.10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s